sexta-feira, 7 de setembro de 2012

[Opinião] - "O rapaz do Pijama ás Riscas" de John Boyne



"- E desculpa não termos chegado a brincar, mas quando fores a Berlim, é isso que vamos fazer. Vou apresentar-te ao...(...)Oh como é que era mesmo que eles se chamavam? (...) Na verdade, não interessa se me lembro ou não. De qualquer maneira, eles já não são os meus melhores amigos. (...) Agora és tu o meu melhor amigo, Shmuel. O meu melhor amigo para toda a vida.
Shmuel até pode ter respondido, mas Bruno já não conseguiu ouvi-lo, porque nesse preciso momento soou um grande grito sufocado (...)"




Queria ler este livro já aos meses. Mas ainda não me tinha vindo parar ás mãos. Felizmente, a minha irmã trouxe-o emprestado de casa dos meus primos, agora nas férias. E eu, pimbas, fui logo lê-lo.

É um livro pequenino em número de páginas, mas grande em contéudo. Foi com esta leitura que comecei a minha maratona de livros tocantes.

Para quem não sabe, este conta-nos a história de dois meninos de 9 anos (se não estou em erro) que se tornam melhores amigos, escondidos de toda a gente. No entanto, esta história passa-se durante o Holocausto, e sendo o amigo de Bruno judeu.

Está escrito segundo a perspectiva de Bruno, tornando-o ainda mais comovente, pois expressa a ingenuidade e pureza das crianças, que vêem os outros para lá da religião, que olham para um menino da mesma idade, como sendo alguém igual a ele, com quem pode brincar. De quem pode ser amigo. E é nessa simplicidade que uma amizade cresce, escondida dos ódios dos adultos.

Uma leitura simples, ao nivel da escrita, mas complexa ao nivel de tudo aquilo que envolve: as emoções, os sentimentos, as convenções sociais e os estériotipos criados.

Um pequeno grande livro, do qual gostei muito.
Aconselho a sua leitura.

2 comentários:

  1. Tenho que arranjar para ler :)
    A adaptação em filme ficou fantástico... e adorei sobretudo esse aspecto, o facto de ser a perspectiva de duas crianças e não um narrador, adulto, a analisar de forma complexa o que se ia passando...

    ResponderEliminar
  2. Ni, também aconselho a leitura e esta foi a minha impressão:
    http://poeiraresidual.blogspot.pt/2012/08/o-rapaz-do-pijama-as-riscas-john-boyne.html
    Atentamente,
    Adelaide

    ResponderEliminar