sexta-feira, 5 de outubro de 2012

[Rimas e Poesia] - Poema sem nome de Ana Rita Rendas




Fechei os olhos e vim aqui parar,
Trazida pelo eco das memórias,
Sempre que os ponho a descansar,
Lembro-me de tantas histórias...
-
Histórias que cheiram a cinzento e pingam dor,
mas também tenho muitas... embebidas em amor!
Temos que optar pela Luz ou pelo escuro,
e com paciência, ultrapassar qualquer muro.
-
Sorrir aos que parecem ter a alma pesada,
abraçar e pôr um fim à violência.
Deixar a vida... de amor alagada,
e assim dar um sentido à tua existência.

Ana Rita Rendas

2 comentários:

  1. Adoro *.*
    E adoro a autora tb!! Acho que imaginas porque!! :P

    Obrigada pelo poema!

    ResponderEliminar