quinta-feira, 28 de março de 2013

[Opinião] - "Mariana" de Susanna Kearsley

" Involuntariamente, mexi-me nas almofadas e senti um formigueiro na nuca, como se uma mão gelada me tivesse passado ao de leve sobre ela. Esquecida a fadiga, segurei melhor no livro e comecei a ler."


"Vi-os por um instante fugaz apenas porque os meus olhos se turvaram pela segunda vez, agora com lágrimas. Mal as contive, brotaram novamente de uma nascente aparentemente inesgotável dentro de mim, avolumando-se quentes nos meus olhos angustiados. Era estupido chorar, disse a mim mesma firmemente. Absolutamente estupido. Não passara de um beijo, afinal, e acontecera há muito tempo...há muito, muito tempo..."




Tenho o primeiro livro da autora, "O segredo de Sophia", na estante já há alguns meses, no entanto foi este que li primeiro. E a verdade é que elevou as expectativas e me fez questionar porque razão ainda não peguei no outro livro.

Em "Mariana" somos transportados entre duas realidades em tempos distintos, viajamos entre Inglaterra do Século XVII e o presente. Eu admito que não costumo ser fã de leituras em que estes retrocessos acontecem, porque geralmente perco-me e fico confusa. No entanto nesta leitura isso não aconteceu, talvez por eu estar realmente embrenhada na estória que a autora nos conta.

Julia Becket,no presente, sente-se atraida desde muito cedo por Greywethers, casa da qual se torna proprietária ao fim de alguns anos. O que ela não sabe é que é nessa casa que vai ficar a conhecer Mariana, a sua pessoa que viveu ali 300 anos antes. É assim, através destas viagens no tempo, e através das proprias descobertas de Julia que nós, leitores, vamos conhecendo ambas as personagens, as suas histórias e o que elas têm verdadeiramente em comum. 

A verdade é que não posso dizer que tenho uma personagem preferida. Todas são bastante bem descritas, fascinantes e todas têm o seu papel importante no enredo.Umas personagens mais sérias, outras com um toque humoristico, que nos acompanham até à ultima página e que nos deixam saudades quando fechamos o livro, por fim.
 
É uma história de amor, mistério, intriga, dor... mas acima de tudo uma história sobre o destino, que nos faz repensar aquilo em que acreditamos e que temos, talvez, como certo.  

Sem dúvida que fiquei com ainda mais vontade de ler o primeiro livro da autora. Só não sei quando, mas sei que o farei. Aconselho. 

2 comentários:

  1. Ola meu bem

    tinha prometido a mim mesma, só ler a opinião depois de ler o livro, depois de dois dias com ela acabei

    posso dizer que este ano foi até agora o livro que mais gostei, me emocionou! adorei

    Bjs grande

    ResponderEliminar