quinta-feira, 27 de junho de 2013

[Opinião] - "Todos os teus beijos" de laura Lee Guhrke


"Tenho uma fraqueza por mulheres virtuosas.
Grace mordeu o lábio. Não era virtuosa. Nada disso. Houvera uma época em que se considerara assim. Tivera tanto orgulho em ser uma boa menina - a irmã mais velha, em quem se podia confiar, que adorava cuidar de seis irmãos mais novos, a boa amiga que guardara confidências e se recordava dos aniversários, a aluna que cumprira todas as tarefas, a filha séria que nunca dera aos pais um momento de preocupação. Uma menina doce e equilibrada, diziam as pessoas de Stillmouth, e essa aprovação apelava à sua vaidade mais do que qualquer comentário sobre a sua beleza."



Nunca tinha lido Laura Lee Guhrke mas posso dizer que gostei bastante.
Foi um livro que li rapidamente. A escrita da autora é bastante simples e tem uma leveza que faz com que não nos esforcemos a ler, quase nos esquecendo que o estamos realmente a fazer.

Nesta leitura conhecemos Dylan Moore, pianista e compositor, que devido a um acidente começa a ter problemas auditivos e deixa de conseguir compor. Nessa momento, toda a sua vida ameaça ruir, levando-o a uma tentativa de suicidio.
É então que Dylan conhece Grace, e percebe que é ela a sua musa, que é ela que lhe vai devolver o "ouvido para a música". O que ele não sabe é que Grace tem alguns segredos que, quando descobertos, o irão afectar como ele nunca pensou, porque na verdade, Grace torna-se mais do que uma musa.

Este poderia ser um romance "de cordel", daqueles que é só mel e é tudo cor-de-rosa. Mas a verdade é que, nesta leitura conhecemos mais personagens que tornam esta narrativa bastante interessante e mais completa, tendo bastante história para além do amor entre Dylan e Grace. Conhecemos Isabel, filha de Dylan, uma menina obstinada que apenas quer um pai presente, e conhecemos a familia de Dylan, em especial Ian, que tem um papel fundamental no final da história.

Foi uma agradável surpresa, e com certeza tentarei ler os restantes livros da autora.
Aconselho.

1 comentário:

  1. Também gostei bastante deste livro. Confesso que tb me surpreendeu.

    ResponderEliminar